16 de mai de 2015

O Espírito Santo I

A minha intenção com este estudo primeiramente é compartilhar daquilo que temos recebido através da Palavra por ensinamento e juntamente com isso quero desmistificar algumas ideias que as pessoas dizem à respeito da pessoa do Espírito Santo por não conhecerem a verdade.

Se estudarmos a fundo a Palavra de Deus poderemos entender muito a respeito do Espírito Santo e deixar essas falsas ideias de lado. Estudar a Palavra é a forma para deixarmos todo o erro como o Senhor Jesus nos diz em João capítulo 8 versículo 32 : “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

O primeiro ensinamento que gostaria de tratar, está no Evangelho de João capítulo 16 versículo 7 Espírito Santo (o Consolador) está diretamente ligada ao fato de Jesus ir para a cruz, morrer e ressuscitar por nós. Se Jesus não cumprisse isso, o Espírito não teria chegado para aqueles que creem no nome de Jesus Cristo.

Estudando estas palavras, cai por terra a ideia de que os profetas e as pessoas que viveram antes da cruz, foram usados pelo verdadeiro Espírito. Todos os que viveram antes de Jesus não tinham o Espírito Santo, seja Davi, seja Elias, seja quem for! Pois as palavras de Cristo são muito claras. A vinda do Espírito Santo só acontece após a sua morte e ressurreição – Lucas capítulo 24 versículo 49. Isso explica a diferença nas atitudes destes homens se comparados a Jesus, o Senhor.

Jesus ainda diz neste versículo: “Vos convém que eu vá”. O Espírito Santo, em todos os seus aspectos, é para nós um presente de grande valia, deixado por Cristo segundo a vontade do Nosso Pai que está no céu. Posteriormente, estaremos falando do quanto significa ter o Espírito Santo em nossa vida.

Outra verdade que quero mostrar está no capítulo 16 de João, no versículo 8. O pecado que Jesus se refere neste versículo é não crer Nele. Qualquer um que não crê em Jesus Cristo como diz nas escrituras, comete um pecado que condena à morte eterna. Veja em João capítulo 3 versículo 18.

Apresento para vocês nestes dois últimos versículos a verdade sobre o pecado contra o Espírito Santo. Vejamos a seguir algumas provas do que estou tratando.

Em João capítulo 8 a partir do versículo 12 mostra uma discussão de Jesus com os religiosos. Neste momento vemos claramente que os religiosos não creem em Jesus Cristo como o Filho de Deus. Nos versículos 21 a 24 Jesus dá uma sentença para pessoas que como eles, preferem a religião à crer em Jesus. Segundo Ele, este é o motivo para a condenação, a morte eterna. É bem fácil entender a razão para isso:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eternaJoão capítulo 3 versículo 16.

Veja que Deus o Pai já fez tudo para a nossa salvação enviando o Seu Filho por nós. O Filho que era único e amado, ser enviado por seu Pai, sacrifício de amor tanto por parte do Pai que O deu, quanto do Filho que obedeceu. De maneira que não é o Pai que condena alguém, mas aquele que toma a decisão de não crer em Cristo condena-se a si mesmo por desprezar essa realidade de amor sacrificial.

Veja o que diz o próximo versículo: “Porque Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele”João  capítulo 3 versículo 17

O único pecado capaz de levar a pessoa à condenação é não crer no Senhor Jesus Cristo, assim como o único pecado que não existe perdão é o pecado contra o Espírito Santo. Ambas as coisas não fazem parte de uma coincidência porque elas são a mesma coisa. Quando não cremos no Senhor Jesus Cristo estamos impedindo o Espírito Santo de habitar em nós. Quando cremos no Salvador há espaço para que o Espírito comece a agir na nossa vida nos levando na direção de Cristo.

Veja mais uma vez as palavras do Senhor Jesus: “Por isso, vos disse que morrereis em vossos pecados, porque, se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados”. João capítulo 8 versículo 24.

Neste verso, vemos que uma pessoa que se arrepende e passa a crer no Senhor Jesus passa então a ser livre da condenação para a morte eterna porque essa pessoa deixou o pecado e passou da morte para a vida.

Veja também o texto de Marcos capítulo 3 versículos 20 a 30. Os fariseus disseram essas palavras contra Jesus por uma única razão, não criam Nele. As nossas palavras seguem os nossos pensamentos, portanto quem crer no Filho de Deus nunca irá blasfemar como estes religiosos fizeram.

Na próxima parte deste estudo, vamos entender o que Jesus ensinou aos discípulos sobre o Espírito Santo de Deus. Estes ensinamentos dirigem-se também aos discípulos de hoje (aqueles que querem aprender de Cristo e seguir seus ensinamentos). 

Em João capítulo 14 versículo 16, Jesus ensina os discípulos que o Espírito Santo viria para ficar conosco após a Sua morte.

Leia comigo, o versículo 20 do mesmo capítulo. O Espírito Santo é responsável por nos fazer entender, ver e viver sobre a verdade de conhecermos Cristo. Ele é quem traz esse relacionamento diário com a pessoa do Senhor Jesus para nós.

Seguindo o mesmo texto, nos versículos 21 e 23 Cristo ensina que amá-Lo é guardar a Palavra, não é apenas aprender na teoria, ter ela na mente, mas praticá-la e isso acontece quando a guardamos no coração. Também diz que receberemos a Sua manifestação e morada em nós. Coisas que só ocorrem através do Espírito.

Mesmo depois de toda a explicação que Jesus deu aos discípulos, eles não compreendiam o que poderia ser o “tal Consolador”. Então, Jesus ensinou com uma parábola sobre como o Espírito Santo agiria em nós, veja em João capítulo 15 versículos 1 a 7.

O próprio texto mostra que Jesus é videira, o gerador da nossa vida, pois a vida eterna vem Dele. Os galhos somos nós, porque somos dependentes do Senhor Jesus, alguns frutíferos e outros não. Deus o Pai é o lavrador o qual cuida da videira, dá aos galhos frutíferos condições para frutificar ainda mais e tira da videira os que não dão frutos.

Os galhos precisam da seiva que vem do tronco para produzir os frutos, esta vida, que vem do tronco e chega aos galhos, nós recebemos pelo Espírito Santo. Os frutos produzidos também não são nossos, mas são produzidos pelo Espírito em nossa vida. Veja no livro de Gálatas capítulo 5 versículo 22. Estes frutos acontecem na vida de alguém que recebe a presença de Jesus (João cap.15 v. 4) e são as transformações operadas pelo Espírito Santo. Através Dele, uma vida que era amargurada passa a ter alegria, aquele que tinha medo passa a ter fé, entre outras coisas das quais estão descritas neste versículo.

A ligação que existe entre os galhos e o tronco principal também vem pelo Espírito Santo, esta é a comunhão que significa o sermos um só com Cristo. Por isso Jesus diz no versículo 7 de João 15: “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito”.

O Espírito Santo é a vida de Jesus dentro de nós. Essa vida que nos faz perceber coisas que os outros não podem ver, Ele nos faz enxergar de forma clara o mundo. Por causa dessa vida, entendemos a necessidade de orar e também por causa dela nossas orações são atendidas. Tudo o que nos leva a Cristo e tudo o que traz Cristo para dentro de nós resume-se ao Espírito Santo. Ele é a nossa ligação com o Senhor Ressurreto.

O Espírito é a chama que Jesus ensina na parábola das virgens prudentes, e sobre isso eu tenho a dizer que quando buscamos Jesus, recebemos o Espírito Santo, e quando temos o Espírito na nossa vida somos levados à Jesus! Este é o puro exemplo das virgens prudentes, por isso o conselho é “não deixe a chama apagar”.


Que o amor de Deus o Pai, a graça do Senhor Jesus Cristo e a comunhão do Espírito Santo esteja com você, com sua família e com todos aqueles que desejam a Palavra de Deus. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo(a) do blog, deixe seu comentário

Amigo(a) do blog, deixe seu comentário