19 de dez de 2013

A parábola do fariseu e do publicano.

Amados irmãos, estou com o coração em festa por poder compartilhar mais um pouquinho da Palavra de Deus com vocês. Vamos falar da parábola do fariseu (o religioso) e do publicano (cobrador de impostos) que  Jesus usou pra nos ensinar.

Lucas capítulo 18 versículos 9 a 18: E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros.
Dois homens subiram ao templo a orar, um, fariseu, e o outro, publicano.
O fariseu estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graça te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele, porque  qualquer que a si mesmo se exalta, será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha, será exaltado.

Jesus Cristo mostra que nós não devemos nos justificar perante Deus pelos atos, cumprimento da lei como fez este homem, e digo de mim, também sobre o comprimento de doutrinas. Quero chamar sua atenção à semelhança que há entre este religioso que julga o publicano e um irmão que cumpre a sua doutrina, muitas vezes estes religiosos consideram que pessoas de outras igrejas não são de Deus porque não cumprem as mesmas doutrinas da sua igreja. Ou então àquele que religiosamente cumpre seu horário na igreja julga aquele que busca o Senhor Jesus Cristo dentro de sua casa muitas vezes.

Nenhuma doutrina ou lei é maior que o amor de Deus o Pai, como diz na Palavra, "nada pode nos separar do amor" Dele.

O que julgou fechou os olhos para seus pecados, o que julgou saiu sem ser justificado, já o que pediu misericórdia saiu justificado porque buscou o Reino de Deus. Muitas vezes as pessoas não estão preocupadas em buscar o Reino de Deus mas em julgar os outros.

A lei não traz arrependimento dos pecados. No versículo 14 Jesus diz do religioso “aquele que se exalta será humilhado” e do publicano “aquele que se humilha será exaltado”, quando pedimos perdão pelos nossos pecados estamos assumindo que precisamos da graça do Senhor Jesus Cristo. Já por outro lado, a lei dá a falsa impressão de “dever cumprido perante Deus” e leva a pessoa a se tornar soberbo, à desprezar os demais, exatamente como Jesus mostrou nesse exemplo.

Irmãos, pedir perdão pelos nossos pecados é cumprir a vontade de Deus para as nossas vidas. Assim nós reconhecemos que somos pecadores e que precisamos da graça do Senhor Jesus em nós, buscando a justiça de Deus pra nós. Assim também, podemos olhar para os nossos irmãos e entender que todos nós pecamos, e que somos iguais perante o Senhor Jesus, todos somos carentes da graça.

Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé de Cristo, não pelas obras da lei, porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada. Gálatas capítulo 2 versículo 16.

Que todos tenham entendido a mensagem, somos justificados pela graça e não por aquilo que fazemos ou deixamos de fazer. Que todos entendam que somos de Cristo quando assumimos que precisamos da graça do Senhor Jesus Cristo. Que todos entendam que nossos irmãos são tão necessitados da graça quanto nós mesmos.

Fiquem todos de baixo dessa graça permanente que está em Cristo e desse amor que vem de Deus o Pai. Amém.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo(a) do blog, deixe seu comentário

Amigo(a) do blog, deixe seu comentário